Declaração da Revista Estudos Políticos sobre Ética e Boas Práticas

A Revista Estudos Políticos, uma revista do Programa de Pós-graduação em Ciência Política da Universidade Federal Fluminense, DECLARA que busca manter altos padrões de ética e de boas práticas de publicação.  Diante disso, a Revista tanto se empenha em tomar medidas necessárias que comprometam essa declaração, quanto orienta os seus editores, pareceristas (membros do Conselho Editorial e pareceristas ad hoc) e autores a pautarem o seu comportamento pelos princípios internacionais de conduta e prática editorial, o Code of Conduct and Best Practice Guidelines for Journal Editors.  Seguem as diretrizes de conduta ética para os editores, pareceristas e autores que definem as boas práticas de publicação:

Os editores são responsáveis pela decisão final sobre a aceitação ou não dos manuscritos avaliados pelos pareceristas. Entretanto, essa decisão não é arbitrária e/ou aleatória, pois é pautada pelas avaliações feitas pelos pareceristas, pelo foco e escopo da revista, pelas diretrizes para os autores e pela originalidade do manuscrito. Artigos que incorram em problemas éticos, como difamação, violação de direitos autorais e plágio (o que inclui o autoplágio), serão rejeitados para publicação. Diante disso, durante todo o processo de avaliação dos manuscritos, os editores não levam em consideração raça, sexo, orientação sexual, religião, etnia, nacionalidade ou posição ideológica dos autores. Ademais, os editores seguem o princípio máximo de confidencialidade, ou seja, somente os editores possuem informação privilegiada sobre a autoria dos textos em avaliação, sendo, dessa forma, vetada a divulgação de qualquer informação sobre os autores ou os textos submetidos a terceiros, logo, todos os metadados dos artigos são limpos antes do envio aos pareceristas dos mesmos. Ademais, os editores, seguindo o princípio ético, comprometem-se a: (1) fazer uma verificação prévia dos manuscritos submetidos, a fim de investigar alguma instância de plágio por meio de programas antiplágio e a inexistência de indicação autoral no manuscrito a ser enviado aos pareceristas, (2) escolher pareceristas que não possuam conflito de interesse com os autores, (3) proteger a identidade dos pareceristas. Havendo, portanto, reclamações éticas sobre algum manuscrito submetido ou publicado, os editores devem tomar as decisões cabíveis, (4) informar os autores que seus artigos precisam ser inéditos para serem publicados na revista e não devem estar tramitando na avaliação de outro periódico no mesmo período de tempo e (5) Os editores informam aos autores que o material publicado na Revista Estudos Políticos mantém os direitos autorais sendo do autor, com a ressalva de que os direitos de primeira publicação sejam para a revista. Trata-se de cessão parcial a título singular, em que o autor permite a publicação, mas com direitos patrimoniais de primeira publicação para a revista

Os pareceristas, membros do conselho editorial da revista ou outros professores doutores de conhecimento notório, que atuarão como pareceristas ad hoc, avaliarão os manuscritos submetidos sob sua responsabilidade de forma objetiva, clara e pautada em argumentos. Isso implica que comentários inadequados ou ofensivos não são aceitos. Por ser a atuação do parecerista relevante para a tomada de decisão sobre o manuscrito, a sua avaliação tanto ajuda os editores em sua tomada de decisão quanto os próprios autores, com comentários significantes para a melhoria do texto. Diante disso, os pareceristas devem notificar imediatamente os editores se estão disponíveis para avaliar os textos e/ou se sentem qualificados para realizar a avaliação, tendo em vista que o manuscrito pode não estar dentro do escopo de pesquisa do avaliador. Aceita a tarefa de avaliar o manuscrito, o parecerista se compromete a: (a) seguir o critério de confidencialidade sobre o manuscrito e seu processo de avaliação; (2) rejeitar a tarefa de avaliação se houver conflito de interesse, ou seja, se a sua avaliação privilegiará o autor por haver, entre parecerista e autor (ou empresa ou instituição de pesquisa), algum tipo de relacionamento ou ligação; (3) tendo conhecimento da existência de semelhança substancial entre o artigo sob avaliação e outros textos já publicados, notificar os editores imediatamente.

Os autores, no processo de submissão dos manuscritos, precisam declarar seguir padrões éticos de publicação. Dessa forma, declaram que: (1) a contribuição é original e inédita; (2) o manuscrito não está sendo avaliado para publicação por outra revista; (3) no caso de os textos apresentarem imagens de outras fontes (ou seja, não foram criadas pelos autores), as permissões para o uso de imagens foram enviadas aos editores da Revista Estudos Políticos; (4) no caso de artigos traduzidos, a permissão para a publicação da tradução foi enviada aos editores da Revista Estudos Políticos; (5) o texto foge às situações descritas em Política editorial sobre plágio. Além dessas declarações, os autores comprometem-se a: (1) caso o trabalho seja resultado de pesquisa com humanos, os autores seguirão os princípios éticos desse tipo de pesquisa, incluindo, se possível, o número do parecer do Comitê de Ética da sua instituição; (2) notificar os editores da Revista Estudos Políticos de erros significativos ou imprecisões que venham a encontrar em seus trabalhos para que seja feita a devida correção; (3) restringir a autoria do texto submetido aos autores que fizeram contribuições significativas ao trabalho, ou seja, a inclusão de coautores que não participaram diretamente da pesquisa e, consequentemente, do trabalho submetido foge aos princípios éticos de publicação; (4) divulgar a(s) fonte(s) de apoio financeiro para a execução da pesquisa; (5) revisar o texto a partir da pertinência dos comentários feitos pelos pareceristas, buscando absorver a maior parte deles; caso considere algum comentário não pertinente, explicar ao editor o porquê da sua não absorção. 

Ethics and Best Practices


The Political Studies Magazine, a journal of the Postgraduate Program in Political Science of the Fluminense Federal University, states that it seeks to maintain high standards of ethics and good publishing practices. In view of this, the Journal endeavors to take the necessary steps to compromise this statement, and advises its editors, reviewers (members of the Editorial Board and ad hoc reviewers) and authors to base their behavior on international principles of editorial conduct and practice, the Code of Conduct and Best Practice Guidelines for Journal Editors. Following are guidelines for ethical conduct for editors, reviewers, and authors that define good publishing practices:

Editors are responsible for the final decision on whether or not to accept manuscripts evaluated by reviewers. However, this decision is not arbitrary and / or random, as it is based on the evaluations made by the reviewers, the focus and scope of the journal, the guidelines for the authors and the originality of the manuscript. Articles that incur ethical issues such as defamation, copyright infringement, and plagiarism (including self-plagiarism) will be rejected for publication. Given this, throughout the manuscript evaluation process, editors do not take into account the authors’ race, gender, sexual orientation, religion, ethnicity, nationality or ideological position. In addition, publishers follow the maximum principle of confidentiality, that is, only publishers have privileged information about the authorship of the texts being evaluated, and thus, the disclosure of any information about the authors or texts submitted to third parties is prohibited. , all article metadata is cleared prior to submission to reviewers. In addition, publishers, following the ethical principle, undertake to: (1) pre-check submitted manuscripts in order to investigate any instances of plagiarism through anti-plagiarism programs and the absence of copyright indication in the manuscript to be submitted. to reviewers, (2) to choose reviewers who do not have a conflict of interest with the authors, (3) to protect the identity of the reviewers. Therefore, if there are ethical complaints about any manuscript submitted or published, editors should make appropriate decisions, (4) inform authors that their articles need to be unpublished for publication in the journal and should not be under review by another journal in the journal. period of time and (5) Editors inform authors that material published in Revista Estudos Políticos maintains the copyright of the author, with the exception that the rights of first publication are to the journal. It is the partial assignment in a singular way, thus author allows the publication, but with first publication patrimonial rights for the magazine.

The referees, members of the journal’s editorial board or other professors with notorious knowledge who will act as ad hoc referees will evaluate the manuscripts submitted under their responsibility in an objective, clear and argumentative manner. This implies that inappropriate or offensive comments are not accepted. As the opinion of the reviewer is relevant to the decision making about the manuscript, its evaluation helps both the editors in their decision making as well as the authors themselves, with significant comments to improve the text. Therefore, reviewers should immediately notify editors if they are available to evaluate the texts and / or feel qualified to carry out the evaluation, as the manuscript may not be within the scope of the evaluator’s research. Accepting the task of evaluating the manuscript, the reviewer undertakes to: (a) follow the criterion of confidentiality about the manuscript and its evaluation process; (2) reject the evaluation task if there is a conflict of interest, that is, whether its evaluation will privilege the author because there is, between peer reviewer and author (or company or research institution), some kind of relationship or connection; (3) Noting that there is substantial similarity between the article under review and other texts already published, notify the editors immediately.

Authors, in the process of manuscript submission, must declare to follow ethical publication standards. Thus, they declare that: (1) the contribution is original and unpublished; (2) the manuscript is not being evaluated for publication by another journal; (3) if the texts contain images from other sources (ie, were not created by the authors), the permissions for the use of images were sent to the editors of Revista Estudos Políticos; (4) in the case of translated articles, permission to publish the translation was sent to the editors of Revista Estudos Políticos; (5) The text escapes the situations described in Editorial Policy on Plagiarism. In addition to these statements, the authors commit to: (1) if the work is the result of research with humans, the authors will follow the ethical principles of this type of research, including, if possible, the opinion number of the Ethics Committee of their institution; (2) notify the editors of Revista Estudos Políticos of significant errors or inaccuracies they may encounter in their work to make the appropriate correction; (3) restrict the authorship of the text submitted to the authors who made significant contributions to the work, that is, the inclusion of coauthors who did not participate directly in the research and, consequently, the submitted work escapes the ethical principles of publication; (4) disclose the source (s) of financial support for conducting the research; (5) revise the text based on the relevance of the comments made by the reviewers, seeking to absorb most of them; If you consider any comments not relevant, please explain to the editor why they are not absorbed.